Sardinha em conserva

Ingredientes

  • 1 cebola grande picada
  • 3 dentes grandes de alho amassados
  • 2 copos (tipo americano) de vinagre de álcool (branco)
  • 1 copo (tipo americano) de óleo de soja
  • 1 colher (sopa-cheia) de sal
  • 1 colher (sopa) de extrato de tomate
  • 1 colher (sopa-rasa) colorau
  • 2 ½ kg de sardinhas frescas limpas sem cabeça e rabo

Modo de preparo

Numa panela de pressão de 4,5 litros, coloque a cebola, o alho, o vinagre, o óleo, o sal, o extrato de tomate e o colorau. Misture.

Coloque as sardinhas dentro da panela, arrumando-as, chegando até a boca da panela. Leve ao fogo a panela tampada. Depois que pegar a pressão, deixe de 45 a 50 min (depende do tamanho da sardinha). Tire a pressão da panela e um pouco do caldo.

Deixe esfriar por 15 min e retire as sardinhas cuidadosamente para não quebrar.

Sugestões de acompanhamento

  • Pão
  • Macarronada (molho no lugar da carne moída)
  • Torta

Rolinhos-filé de frango

INGREDIENTES:

Para o frango:

  • 500 g de filés de frango médios limpos (cerca de 4 filés)
  • Sal ou tempero pronto a gosto

Para o recheio:

  • ½ pimentão verde médio bem picado
  • ½ pimentão vermelho bem picado
  • 2 xícaras (chá) de ricota amassada
  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 colher (sopa) de manjericão picado
  • 1 colher (chá) de sálvia fresca picada
  • Sal ou tempero pronto

Para o molho:

  • 2 colheres (sopa) de azeite
  • 1 cebola picada
  • 1 colher (sopa) de alho amassados
  • 2 tomates grandes picados sem sementes
  • 2 xícaras (chá) de molho de tomate
  • 2 tabletes de caldo de galinha dissolvidos em 250 ml de água
  • Sal ou tempero pronto a gosto
  • Folhas de manjerona rasgadas a gosto
  • Rolinhos de frango embrulhados

Modo de preparo

Para o frango:
Coloque os filés dentro de um saco plástico ou papel-filme. Bata com batedor de carne, com cuidado para afinar. Tempere com sal ou tempero pronto e reserve.

Para o recheio:
Numa tigela, misture os pimentões, a ricota, o azeite, o manjericão, a sálvia e o sal. Abra os filés, espalhe a mistura de ricota e enrole como um rocambole. Embrulhe em pedaços de papel-manteiga (25 cm x 35 cm). Prenda as laterais com um barbante.

Para o molho:
Numa panela com azeite, refogue o alho e a cebola. Junte os tomates, o molho de tomate e os tabletes de caldo diluídos. Acerte o sal, coloque os rolinhos e tampe.

Deixe cozinhar por 30 min, mexendo de vez em quando. Um minuto antes de retirar do fogo, adicione as folhas de manjerona.

Retire do fogo, tire o barbante e desembrulhe os rolinhos. Corte em fatias e sirva com o molho.

Alfajores

INGREDIENTES:

Para a massa:

  • 3 xícaras (chá) de amido de milho
  • 1 xícara (chá) de açúcar
  • 1 colher (chá) de canela em pó
  • ½ xícara (chá) de manteiga sem sal gelada cortada em cubinhos
  • 1 ovo
  • 1 gema

Para o recheio:
– 400 g de doce de leite pronto

Para a cobertura:
– 600 g de chocolate hidrogenado derretido

MODO DE PREPARAR

Para a massa:
Numa vasilha, misture o amido de milho, o açúcar e a canela e peneire. Junte a mistura do amido, açúcar e canela com a manteiga. Misture os ingredientes, acrescente o ovo e a gema até obter uma massa homogênea.

Coloque a massa dentro de um saco plástico ou papel-filme e abra com o rolo na espessura de 0,5 cm. Corte em discos com um copo (americano), uma xícara (café), um cálice ou um cortador.

Forre uma forma com papel-manteiga, distribua os discos de massa separados para não grudar.
Leve ao forno médio por 10 min. Tire do forno e deixe esfriar. Retire os discos assados com uma espátula.

Para o recheio:
Numa vasilha, coloque o doce de leite e bata com um batedor de arame até que o creme fique bem consistente.

Para a montagem:
Coloque delicadamente 1 colher (sopa) de doce de leite sobre um disco de massa. Cubra com outro disco, formando um sanduíche. Mergulhe no chocolate derretido e deixe secar sobre uma grelha ou uma peneira.

Torta de limão

Uma torta de limão com 25cm de diâmetro.

INGREDIENTES

Massa:

  • ½ pacote de biscoito maizena;
  • 2 a 4 colheres (sopa) de manteiga.

Creme:

  • 2 latas de leite condensado;
  • 2 caixinhas de creme de leite (colocar no congelador durante uma hora);
  • 1 pacote de gelatina em pó incolor (somente um dos lados da embalagem);
  • raspa de 4 limões;
  • suco de 4 limões.

MODO DE PREPARAR

Massa: Triturar o biscoito. Misturar a manteiga ao biscoito até ficar unido. Colocar a manteiga aos poucos, até chegar na consistência desejada. A massa não fica muito homogênea. Forrar o fundo da forma de tortas (Forma de fundo falso) com a massa e reservar.

Creme: Preparar a gelatina e reservar (não colocar na geladeira). Retirar o creme de leite do congelador e bater até começar a aumentar de volume, mas não bater demais. Misturar o leite condensado e bater. Misturar o suco de limão e bater. Misturar a gelatina e bater. Montar a forma e colocar o creme sobre a massa. Colocar as raspas por cima. Levar ao freezer. Deixar pelo menos por 6 horas antes de servir.

O mundo da gastronomia

A seguir, uma seleção das mais nebulosas dúvidas sobre comida, segundo donos de restaurantes e chefs de cozinha.

O bacalhau é a mesma coisa do que o cod fish?

Não. O Cod Gadus Morhua, nome científico do peixe típico da costa da Escandinávia, é conhecido nos países latinos pelo nome do alimento que dele se prepara por meio do processo de salga: o bacalhau. Há cinco tipos de peixe que são desidratação pelo uso do sal, mas só dois podem ser chamados de bacalhau: o Cod Gadus Morhua (o original) e o Cod Gadus Macrocephalus (apelidado de ”bacalhau do pacífico”).

O marinara é um molho para frutos do mar?

Conhecido no Brasil como marinada, o molho italiano à base de vinagre, vinho branco (ou tinto seco), água, suco de limão, sal e pimenta-do-reino, é dos mais versáteis que existem e pode ser usado tanto em peixes, quanto em aves e carnes.

O crème brulée francês é igual ao leite-creme português?

Os dois são bem parecidos: ambos levam gemada acrescida de leite, farinha de trigo e casca de limão. Depois de pronto, são povilhados com açúcar e queimados com ferro em brasa para formar a casca crocante.

Afinal, de que diabos é feito o kani-kama?

O kani é um tipo de ”salsicha marinha”, feito de peixe moído e prensado, misturado com açúcar e sal. É corado artificialmente para ficar rosado e, às vezes, turbinado com caldo de caranguejo. Por isso, engana muita gente, que acha que o bastonete é siri moído. ”Ninguém imagina que o kani é feito das sobras do peixe”, diz o chef italiano Luciano Boseggia, de São Paulo.

Por que o açafrão é tão caro?

Porque o cultivo da Crocus sativus, flor espanhola de onde o açafrão é extraído, dá muito, muito trabalho. Para produzir a módica quantidade de 250 ml de pó de açafrão (uma xícara de chá) são necessárias 96 mil flores. O único consolo é que dois ou três fios da iguaria são suficientes para perfurmar e dar cor a pratos como paellas e risotos. Por causa do preço exorbitante, há versões falsificadas. O açafrão baratinho encontrado por aí, geralmente é o tumeric, um condimento indiano de cor semelhante ao açafrão, mas muito menos saboroso.

Como escolher a lagosta mais saborosa?

As fêmeas são mais suculentas do que os machos, e sua carne é mais doce. Ao escolher uma lagosta viva nos aquários dos restaurantes, exija a fêmea. Para identificá-la, vire o bicho de costas e examine, com os dedos, as duas protuberâncias localizadas na ligação entre o rabo e o corpo. Se elas forem moles, a lagosta é fêmea. Se for dura, é macho.

O que o parmegiano-reggiano tem de especial?

Mais oleoso, salgado e granulado, o verdadeiro parmegiano, produzido em Parma (Itália), tem sabor único porque passa até quatro anos envelhecendo, enquanto os parmesãos comuns só ficam ”de molho” por 14 meses. Ao comprar um vero reggiano, verifique se o queijo traz seu nome perfurado na casca.

O filé Chateaubriand é uma homenagem a Assis Chateaubriand?

Não. Apesar de vários restaurantes terem batizado de ”Chateaubriand” o filé com molho de palmito, ervilha e champinhon, o nome é internacional e diz respeito apenas ao corte da carne. O chateaubriand é um pedaço redondo e alto de filé mignon, ideal para fritar, que fica corado por fora e sangrento por dentro.

Por que o magret de canard está sempre mal-passado?

Porque o peito do pato bem passado perde o melhor do sabor. Desavisados insistem no magret esturricado. ”É uma pena, porque o pato perde a graça. Ele precisa ficar suculento”, diz a chef carioca Flávia Quaresma, do Carême.

Se vitela é carne de vaca, porque não é tão vermelha quanto o filé ou a picanha?

Proveniente de garrotes de até três meses, alimentados exclusivamente com leite, a carne de vitela é mais branca e macia do que a carne do gado adulto.

Carne ”au jus” é carne com molho?

Não. Au jus (lê-se ”ôju”), em francês, é usado para designar carnes banhadas apenas pelo suco que sai durante seu cozimento. Eventualmente, pode haver adição de ervas, mas é só. Por conta disso, o caldo é mais ralo e light do que o de molhos tradicionais como o madeira ou o béarnaise.

A alcaparra é uma semente?

Não, ela é o botão da flor das carpáceas, um tipo de arbusto típico do mediterrâneo. Para extrair a alcaparra é preciso colher as flores antes que desabrochem.

Saquê bom é saquê gelado?

Não. Os melhores saquês devem ser bebidos quase fervendo para que todo seu aroma e sabor sejam apreciados. O copo de cerâmica ajuda a ressaltar o gosto da bebida, obtida pela fermentação artificial do arroz.

O tofu é um queijo japonês?

Não, ele é chinês e foi inventado por acaso, há cerca de 2.000 anos, quando pitadas de sal marinho caíram acidentalmente em uma vasilha com leite de soja, coalhando o que estava dentro. O resultado foi uma versão primitiva do queijo macio, mas firme, cheio de cálcio, ferro e proteína.

Qual a diferença entre foie gras fresco, patê de foie gras e terrine de foie?

Feito do fígado de gansos e patos engordados à força, é responsável por grandes micos em restaurantes. O foie gras fresco é o fígado puro, original, que derrete na boca. O patê, em geral, ainda leva bacon, brandy, açúcar, sal, ervas aromáticas e manteiga, o que faz seu preço despencar. A terrine é o patê cozido. ”Para evitar confusões, coloquei a terrine e o foie gras quente um do lado do outro no cardápio para que o cliente não erre na escolha”, conta o francês Emmanuel Bassoleil, proprietário do Roanne (SP).

A mussarela de búfala é feita de mesmo de leite de búfala?

A original do sul da Itália é o que a torna artigo raro. Já as encontradas por aqui, apesar da cor e formato iguais às legítimas, são produto de um mix entre leite de vaca e de búfala ou mesmo só de leite de vaca. As versões nacionais estragam rápido (cinco dias, em média) enquanto a mussarela 100% de búfala dura até seis semanas.

Qual a diferença entre linguine, espaguete e pappardelle?

Há mais de cem tipos de massa no mercado. No caso das que têm o formato de fios, a diferença é a espessura e a largura. A ordem do macarrão mais fino ao mais grosso é: cabelo de anjo, espaguete, talharim, fetuccine, tagliatelle, pappardelle.

Por que a trufa é tão cara?

A trufa é uma espécie de cogumelo subterrâneo encontrado graças ao olfato de treinados cães farejadores. As brancas só aparecem entre outubro a dezembro. O quilo da trufa fresca pode custar até R$ 6.500. ”Se alguém oferecer trufa branca em julho, pode ter certeza de que se trata da versão em conserva, cujo sabor não se compara ao da fresca”, diz Luciano Pollarini, proprietário do Arlecchino.

Todo chutney é mango chutney?

O chutney é uma mistura de condimentos (páprica, gengibre, noz-moscada, curry, pimenta, páprica, açúcar mascavo) e, em geral, frutas. Pode ser misturado com qualquer uma. Há chutneys de berinjela, tomate, pepino, cebola, hortelã e tamarindo.

Peixe ao sal grosso pode ser comido por quem tem pressão alta?

”O sal forma apenas uma camada protetora, como se fosse um vidro, e evita que o peixe perca a umidade durante o cozimento. O peixe não fica nada salgado”, diz Gianni Cestroni, dono do Grottamare.

Mascarpone é um tipo de creme de leite?

Não. Famoso porque ser a base do tiramissu, sobremesa típica de Veneza, o mascarpone é um queijo fresco e cremoso, parecido com o americano cream-cheese. Fabricado com nata de leite mofada, pode ser comido sozinho com pitadinhas de sal.

Macarron é macarrão francês?

Não, o macarron é um biscoito parecido com suspiro, feito de amêndoas e marzipan, típico da cidade de Saint-Émilion, da França.

Sagú e tapioca são sinônimos?

Não. A tapioca é feita de mandioca-brava descascada, lavada, triturada e cozida. Já o sagú é feito de palmeiras cicadáceas. Em comum, têm a consistência, a cor e o formato arredondado.

Qual a diferença entre caviar e ova de peixe?

Caviar é feito exclusivamente das ovas de esturjão, peixe encontrado nos mares Cáspio e Mediterrâneo, principalmente na Rússia e no Irã. As ovas de outros peixes, como bacalhau, salmão e carpas, não podem ser chamadas de caviar. Para saber a diferença, lembre que só existe caviar cinza e preto.

Sorbet, sorvete e gelato são a mesma coisa?

O gelato italiano é feito com os mesmos ingredientes do sorvete nacional, mas não leva gelatina e, por isso, derrete mais rápido. O sorbet é diferente: não leva leite e é feito só de água, fruta e açúcar.

O que difere a champanhe do espumante e do prosecco?

Apenas espumantes produzidos na região de Champanhe, na França, podem levar o nome. Cada lugar adotou nomeclatura própria para rebatizar a bebida. No resto da França, são chamados crémants. No Brasil, espumante e na Itália, prosecco.

Qual a diferença entre molho béarnaise e holandaise?

O holandaise é feito de gema de ovo e manteiga, aromatizado com limão. É um molho fino, mas rico em calorias, ideal para acompanhar ovos e peixes. Já o béarnaise é um molho cremoso, feito de gema e vinagre reduzido misturados à manteiga. Mais usado com carnes e legumes.

O bourbon é um tipo de uísque?

Não. O uísque é um destilado, feito de trigo que passa de dois a 12 anos envelhecendo. Já o bourbon é um destilado com 60% de milho e o restante de malte de centeio e cevada. Ele envelhece em barris de carvalho, o que lhe confere um aroma amadeirado.

Ratatouille e caponata são idênticos?

Não, embora sejam parecidos. A caponata é um prato típico da Sicília (Itália) feito de pinhões, berinjela, cebola, tomate, alcaparras e pimentão, cozidos separadamente em azeite de oliva e vinagre. Já o rataouille é um prato francês à base de legumes, em que só o tomate e a berinjela são ingredientes obrigatórios.

Por que o arroz selvagem é preto?

Ele nasce e cresce em brejos e nem é arroz de verdade. Apesar do nome, é uma semente de zizamia aquática, uma grama submarina que cresce em brejos do Canadá e dos Estados Unidos. Há grãos selvagens verdes, marrons e vermelhos. Deve ser cozido como arroz branco, mas leva o dobro do tempo para ficar pronto.

Qual a diferença entre croque-monsieur e croque-madame?

O monsieur é um misto-quente feito com pão de sanduíche, queijo gruyère derretido e um pedaço de presunto. O croque-madame é igual, porém recoberto com molho béchamel e coberto por um ovo pochê.

Você sabe diferenciar o shitake do shimeji?

O shitake é maior e tem um sabor mais intenso do que os minúsculos shimejis, que crescem arrados um ao outro, como se fosse pequenos guarda-chuvas.

Por que não se coloca queijo ralado no espaguete ao vôngole?

O queijo é usado em molhos de tomate, pesto ou nos feitos a base de carnes. Massas com frutos do mar são salpicadas apenas com pimenta do reino moída na hora.

O que o cassoulet francês e a feijoada brasileira têm em comum, além de ambos serem feitos de feijão?

Chamado no Brasil de feijoada branca, o cassoulet é um prato típico da região de Toulouse, no sul da França. Além do feijão branco, leva lingüiça, chouriço e pernil de porco, carnes que aparecem também na feijoada tupiniquim. Outra semelhança é uso de farinha: mas enquanto a nossa é acompanhada de farinha de mandioca, a deles usa farinha de rosca.

Belle meunière é o nome de um molho usado em peixes?

Não, esse nome é dado aos filés de peixe passados na farinha de trigo, fritos e servidos com uma mistura de manteiga derretida, caldo de limão, alcaparras e salsa picada.

Baião-de-dois é ritmo de forró ou nome de comida?

É um prato típico da cozinha do Ceará, que mistura feijão-fradinho com arroz, carne do sol e, às vezes, queijo coalho e pedaços de banana.

(postado originalmente no meu blog, nababu.org, em 28 de setembro de 2003)

Torta de brigadeiro

Essa é a primeira receita. 🙂

INGREDIENTES

Massa:

  • 1/2 xícara de chá de chocolate em pó
  • 1 xícara de chá de leite
  • 5 ovos
  • 1 xícara de chá de açúcar
  • 2 xícaras de chá de farinha de trigo
  • 1 colher de sopa de fermento em pó

Recheio e cobertura:

  • 1/2 xícara de chá de chocolate em pó
  • 2 latas de leite condensado
  • 2 colheres de sopa de manteiga
  • 1 pacore de chocolate granulado

MODO DE PREPARAR

Bolo: Bata na batedeira as claras em neve. Junte as gemas e acrescente o açúcar. Despeje o leite sem parar de bater. Incorpore a farinha peneirada com o chocolate em pó e o fermento. Despeje numa fôrma untada e enfarinhada e leve para assar em forno quente (200 C) por aproximadamente 40 minutos. Deixe esfriar e corte-o ao meio.

Recheio e cobertura: Leve ao fogo o leite condensado, a manteiga e o chocolate em pó, mexendo sempre. Quando ferver, deixe cozinhar, sem parar de mexer, por cerca de 6 minutos. Cubra uma metade do bolo com esse creme, arrume a outra metade,espalhe o restante do brigadeiro por cima e espalhe o chocolate granulado em toda a superfície. Leve para gelar e sirva.

Tempo de preparo: 60 minutos

Começando

Esse é “Arroz Doce com Tomate”, o meu blog culinário. Nele vou colocar algumas receitas, dicas e curiosidades gastronômicas. Então, comecem a deliciar-se com ele.